segunda-feira, março 02, 2009

 

Destaque 2

Os Carnavais do Barroso

Em Tourém: «O Carnaval está vivo e recomenda-se»
Em Tourém a tradição voltou a cumprir-se dia 22 de Fevereiro, ainda não eram 16h00, e já se sentia um movimento pouco habitual. No largo da aldeia, eram muitos os curiosos que se iam juntando à esperava de ver o desfile de carros alegóricos, em mais um Carnaval, um pouco diferente do difundido pelas televisões. Em Tourém, a política é positiva, no meio das mensagens subentendidas Paulo Barroso Presidente da Junta de Freguesia referiu que existem algumas, mas com o propósito de dar ânimo, e impulsionar os visados. Na marcha lenta, não faltaram as senhoras tecedeiras, um guarda-fiscal à maneira antiga que regulava o trânsito, as bruxas com os esconjuros e maldições, e o clube arrebenta casamentos, que "promete" acabar de vez com as uniões matrimoniais, segundo o condutor do carro alegórico «os homens casados se forem ao clube, quando forem para casa as mulheres tratam-lhe da saúde». Uma iniciativa que promete fazer "concorrência" a Xinzo de Limia, uma vez que muitos dos curiosos são oriundos da vizinha Galiza. Findo o desfile, teve lugar um lanche convívio ao som das concertinas.
(Colaboração MJA)
Pitões e Vilar também em Grande
Como já vem sendo tradição, além da aldeia de Tourém, também as aldeias de Pitões das Júnias e Vilar de Perdizes comemoraram o Carnaval. No entanto, nestas, o dia escolhido para o desfile foi o dia de Entrudo, 3ª feira 24.
Em Pitões a população saiu em força à rua, vestida, é claro, a rigor e para turista ver. Não faltou o característico desfile de burros, caretos e outros mascarados pelas ruas da aldeia, além da merenda para repor as energias dos locais e dos visitantes, portugueses e espanhóis, e que prometem voltar em 2010.
Já em Vilar, as comemorações começaram na noite de 2ª feira, com um curioso "baile de máscaras" que se prolongou noite adentro, mas que não tirou a força para o desfile na tarde de terça-feira. Também aqui burros e tractores misturaram-se e foram reis do Carnaval, onde a sátira tem o auge nas famosas quadras. Claro que o tema principal não deixou de ser a situação do encerramento da escola. Por fim a queima do Entrudo, o lanche-convívio e a certeza que para o ano há mais, assim o S. Pedro volte a ajudar como este ano.

Comments: Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?


Locations of visitors to this page Ponte Misarela