quinta-feira, maio 29, 2008

 

Desporto


1) Futsal: O fim de um sonho para os Juniores do Montalegre
Aquele que podia ser um fim-de-semana para mais tarde recordar para o CDC Montalegre, tornou-se um fim-de-semana para esquecer. E tudo começou na tarde do dia 10, sábado, com os Juniores do futsal do CDC Montalegre a perderem a final da taça distrital frente ao Mesão frio, por 6-3. Depois foi o que se viu no futebol no dia seguinte (ver peça ao lado).
No caso dos Juniores do futsal é caso para dizer que o azar persegue, pois pode-se dizer que voltaram a "morrer na praia", depois de já terem ficado em segundo lugar no campeonato, que lideraram durante muitas jornadas, mas que acabaram por perder para o Drible.
A final da taça foi disputada no Pavilhão Municipal Dr. Gomes da Costa, em Vila Pouca de Aguiar, onde se deslocou uma grande falange de apoio de Montalegre para apoiar os jovens barrosões.
A partida para a final, o treinador Vítor Dias já sabia que ia ter algumas limitações devido a castigos e lesões de jogadores, apresentando-se apenas 7 disponíveis: Miguel, Cristophe, Paulo, Miguel Freitas, Sérgio, Ricardo Silveira e João Ribeiro.
O jogo foi muito equilibrado, sobretudo na primeira parte e com alternância no marcador. O Mesão Frio marcou primeiro, mas logo o Montalegre igualou. Seguiu-se o 2-1 para o Mesão, más os barrosões ainda conseguiram fazer a cambalhota no marcador para 3-2, e aqui foi a fase decisiva da partida. Já faltava pouco para o intervalo, mas os comandados de Vítor Dias, facilitaram um pouco e acabaram por sofrer dois golos quase de rajada, atingindo-se os 4-3 ao intervalo. Na segunda parte o Mesão Frio defendeu-se muito bem, enquanto os barrosões tentavam ir buscar as ultimas forças para tentar pelo menos igualar. Já perto do fim, o Montalegre viu-se obrigado a arriscar tudo, e acabou por sofrer mais dois golos em contra-ataque, que ditaram o 6-3 final.
De qualquer forma há que dar os parabéns a esta equipa que fez uma época muito boa, quase brilhante, e de quem se espera possa dar muito para o futsal da região nos próximos anos.

2) Futebol: Montalegre falha sonho da final da taça distrital

Na tarde primaveril do passado dia 11 de Maio, Domingo, o Campo Dr. Diogo Vaz Pereira, em Montalegre, teve a maior enchente da temporada, num jogo em que era decidido o acesso à final da Taça da Associação de Futebol de Vila Real, e que opôs o Montalegre ao Alijoense. As esperanças dos barrosões em voltar a uma final 20 anos depois eram elevadas, uma vez que o Montalegre jogava perante o seu público e vinha de dois bons resultados nas duas jornadas finais do campeonato distrital (ver peça em baixo). No entanto, o que se passou foi uma enorme decepção, com uma derrota dramática por 3/4 na marcação de grandes penalidades (após empate a 2 ao fim de 120´) e num jogo atípico e impróprio para cardíacos.
Tudo parecia correr de feição aos barrosões que chegaram ao intervalo a vencer por 2/0 e ainda viram um jogador visitante ser expulso no caminho para os balneários. De facto, os comandados de José Manuel Viage entraram muito fortes no jogo, dispostos a resolverem cedo a eliminatória. O 1-0 surgiu logo aos 8 minutos numa excelente jogada de envolvimento pela direita por PTT, Bruno Madeira e Bruno Santos que fez o remate decisivo. O Montalegre continuou a carregar e chegou com alguma sorte, mas com naturalidade, aos 2/0 aos 24´ por Bruno Madeira, num remate de fora de área que parecia inofensivo, mas que com um desvio na relva e uma certa colaboração do guarda-redes do Alijó Gato, acabou por entrar. Apesar do dominou continuar barrosão, o resultado manteve-se até ao intervalo. Quando os jogadores desciam para o balneário, tudo parecia decidido pois o jogador Pegarinhos do Alijoense seria expulso, com vermelho directo, alegadamente por palavras dirigidas ao árbitro.
No entanto, na segunda parte o impossível aconteceu. Os jogadores do Montalegre adormeceram um pouco à sombra do resultado, enquanto os jogadores do Alijó reentraram muito abnegados e dispostos a lutarem até aos limites pelo apuramento. Na sequência de um canto o Alijoense reduziu aos 62´ por Patrick, e este golo fez tremer os barrosões. Pior foi o golo do empate logo 3 minutos depois, um autêntico balde de água fria no Dr. Digo Vaz Pereira, num golo indescritível. O Montalegre iniciava um ataque no meio campo do adversário, que foi cortado com um "chutão para a frente" do central Figueiredo que surpreendeu um desnorteado e adiantado Nelson, guarda-redes do Montalegre, que ainda tentou defender a bola mas sem sucesso. Os locais protestaram mas o juiz de linha não teve dúvidas que a bola entrou e sancionou o golo. A partir daqui o jogo tornou-se monótono com o Alijoense a defender e tentar algum anti-jogo, enquanto que o Montalegre se mostrava meio "abanañado" apático e sem ideias. Os 90´ terminaram e apenas já perto dos 120´ houve uma jogada de registo num remate de Leonel ao poste.
O Alijoense apostou tudo nos penalties e a sorte acabou por lhe sorrir, num dia negro para o Montalegre e onde apenas se pode queixar de si próprio. Pelo Montalegre falharam Guerra e Castelo, enquanto para o Alijoense falhou apenas Tomané, enquanto Durval marcou o último e decisivo.
Na final, realizada no próximo dia 25, o Alijoense vai encontrar o inevitável Vila Real, que no outro jogo venceu o Vilarinho em casa, e com alguma dificuldade, por 1-0.

3) Futebol: CDC Montalegre termina em 5º lugar

O CDC Montalegre concluiu o principal campeonato distrital, com dois bons resultados, numa dupla jornada jogada na primeira semana de Maio (1 e 4). Primeiro com uma goleada por 3-0 em casa frente ao Pedras Salgadas, uma das boas equipas desta divisão, e depois fora com um empate a zero em casa do S. Marta, que conseguiu o segundo lugar final. Com estes 4 pontos os Barrosões terminaram a temporada num razoável 5º lugar, a apenas 4 pontos do 2º (ver tabela adaptada de www.afvr.pt), ainda que longe do campeão Vila Real que tem dominado completamente a época em todas as provas. O Boticas, a outra equipa barrosã em prova, obteve dois resultados nesta dupla jornada que espelham bem a época mediana que atingiu: empatou em Atei a uma boa, e terminou o campeonato em casa sofrendo uma goleada por 4-1 frente ao Abambres. Com este pontinho final o Boticas quedou-se pelo 12º posto final, lugar onde andou quase toda a época.
Para a próxima época espera-se que as ambições subam nas duas turmas do barroso. O Montalegre, mantendo os principais jogadores, e sem o Vila Real em prova, será um natural candidato à subida. Já o Boticas, uma equipa jovem, com a experiência desta época, espera-se que consiga lutar para os lugares da metade superior da tabela.

Comments: Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?


Locations of visitors to this page Ponte Misarela