segunda-feira, março 03, 2008

 

Destaque 2

Nas últimas Assembleias: Presidente da Câmara, sem argumentos, ofende Deputados Municipais

No passado dia 16 de Fevereiro realizou-se a primeira Assembleia-geral de 2008 do Município de Montalegre. Devido a um desentendimento grave, originado por declarações do Presidente da Câmara, os membros dos partidos da coligação PSD/CDS/PP acabaram por abandonar a mesma. De seguida fica o comunicado do PSD Montalegre que tenta repor a verdade.
O Partido Social Democrata de Montalegre, protesta publicamente e repudia com veemência os actos de má educação e atitudes nada dignificantes para a política, os políticos e a população do próprio concelho, que o Senhor Presidente da Câmara vem assumindo nas reuniões da Assembleia Municipal.
Quando não tem argumentos políticos ou técnicos, o que vem acontecendo cada vez mais, responde aos berros com ofensas à dignidade pessoal ou com insultos, como aconteceu quando disse que os Deputados Municipais "faziam figura de urso".
No passado dia 16, mais uma vez ofendeu pessoalmente os líderes dos grupos do PPD/PSD e do CDS/PP, o que levou todos os Deputados Municipais e Presidentes de Junta de Freguesia dos dois partidos a abandonarem a sala em sinal de protesto e repúdio, por quem não respeita os representantes do Povo.
Admitiu ao Jornal de Notícias que às vezes até "ferve", como se o mesmo significasse má educação, agressividade e uma forma de esconder, fugindo ao esclarecimento como é sua obrigação, os actos políticos de que é responsável e que no caso em apreço, a confirmarem-se, poderão ser muito graves.
Isto sim é uma atitude dos fracos, que não sendo capazes de assumir com frontalidade os seus erros, ou esclarecer quem assim pensa e tem esse direito, berram, ofendem e ferem a dignidade de quem tem a "ousadia" de não concordar com eles, violando os mais elementares e básicos princípios da democracia.
A oposição não se vitimiza para condicionar o Presidente. A oposição é mesmo vítima de um processo continuado de insultos, como ainda na anterior reunião (14/12/2007), em que foi tudo corrido com a classificação de "gente que não é séria", "gente reles", "fracos", inúteis", "canalhada", "vandalismo", "cobardia" e "terrorismo".
Condicionado tratou o Senhor Presidente da Câmara de se colocar. Como diz a nossa Gente, "pôs-se a jeito". Vejamos:
Os nossos Vereadores disseram ao Senhor Presidente, em 1 de Agosto de 2005, quando da aprovação da minuta de protocolo de concessão de apoio financeiro à Cooperativa, que "quando não se está preparado e se copiam as ideias dos outros, de forma precipitada, o resultado não é o melhor".
Logo no início do ano seguinte, tiveram de o reformular devido a ilegalidades apontadas por um deputado do Partido Comunista. Será que também este queria o matadouro num seu terreno, como diz o Presidente por não ter argumentos, relativamente ao líder do grupo do PP na Assembleia Municipal?
O que foi posto em causa não foi o Matadouro, não foi a Cooperativa, não foi o Presidente desta e muito menos os Agricultores.
O que foi questionado, foi mesmo a legalidade do protocolo, pelo que o Presidente apenas teria que informar educadamente os Deputados Municipais. Não o quis fazer ao Deputado, pôs-se a jeito de o ter de fazer de outra forma.
Há algum tempo que o Presidente dá sinais de se querer libertar do protocolo, dizendo-o nas sessões de Câmara e Assembleia. Afirmou: "…a Cooperativa não recebeu porque não apresentou as declarações de não divida à Segurança Social e às Finanças." "…os lavradores é que devem esclarecer as contas na Cooperativa…" "… não gosta de ouvir dizer que os funcionários não recebem porque a Câmara não paga, porque isso não é verdade."
Alguém acredita que esta revelação é inocente? Escrito na acta de 14/12/2007 da Assembleia Municipal.
Não o fez ainda, estamos convictos, pelo medo que tem das consequências políticas. Ao seu jeito espertalhaço, espera deitar as culpas para a oposição e fazê-la pagar pelas suas asneiras.
Aconteça o que acontecer, o PSD mantém a garantia de que connosco na Câmara, os Agricultores podem estar descansados, pois terão este benefício, porque nós não copiamos. Somos o original.
Diga o Senhor Presidente da Câmara o que disser, foi por isto, por não ser capaz de assumir as suas responsabilidades, que a última Assembleia foi um dia que envergonha os Barrosões, com direito a noticia nos jornais. O diálogo para ele é isto!
(Comunicado do PSD Montalegre)

Comments: Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?


Locations of visitors to this page Ponte Misarela