sexta-feira, março 28, 2008

 

Correio do Leitor

Uma Morte Anunciada?

Na hora em que escrevo estas palavras acabo de regressar de uma cidade onde fui visitar uma das minhas filhas, que se encontra lá a estudar na Universidade. Na viagem de regresso passei por várias localidades onde os seus habitantes, no passado, vinham todos os anos a Montalegre para comprar batatas para a semente. E o que me chamou mais à atenção foi, que em algumas dessas aldeias, haviam, à beira da estrada, muitos sacos de batatas (e outros produtos) para vender. "Ao que isto chegou", pensei, e até disse para a minha mulher: "Como é que nós em Montalegre havemos de vender os nossos produtos?", se o problema anda espalhado.
Mas não é apenas o caso da batata, existem outros produtos que nós temos que não se conseguem vender. Por exemplo, lembrei-me logo do caso do fumeiro de Montalegre e da sua "famosa" feira. Li, neste jornal, algumas afirmações do vice-presidente do nosso município, que me vêm agora ao pensamento: Ele disse que "com aldrabices não se vai a lado nenhum", pois "só se engana uma vez". Eu concordo, e dou o exemplo da batata de semente de Montalegre, cuja fama "morreu" de forma semelhante ao que está a acontecer com a Feira do Fumeiro, que este ano não foi "nada famosa". Talvez porque, como de costume, houve algumas irregularidades, e eu nem sequer vou aqui dizer tudo o que sei.
Li, no mesmo artigo, que o presidente da Associação de Produtores e Fumeiro, numa espécie de resposta, saiu logo em defesa dos produtores "culpados", dizendo mais ou menos isto: "por se errar uma vez não se vai logo para o inferno". Só que este ano, erram uns, para o ano, erram outros…e depois não são só as "más-línguas" que se devem calar.
Eu já há algum tempo, e mais do que uma vez, alertei alguns dos responsáveis pela feira para irregularidades claras e que, afinal, continuam a existir. Pois é, amigo Boaventura, o tempo está a dar-me razão.
E isto faz-me recordar uma história antiga, passada com um primo meu na altura ainda muito jovem, quando uma pessoa lhe disse: "Horácio vê lá se os potes já fervem", ao que ele respondeu, "o meu já ferve, e cada um que se defenda". Melhor resposta não poderia ter dado uma criança de 4 anos.
Como não vendo na feira, não me faz muita diferença, mas esta situação que atravessa deixa-me triste, e até um pouco envergonhado, porque sou barrosão e amo a minha terra. Dói e custa-me muito ouvir dizer mal do Barroso, até porque não há nenhum motivo para que a nossa feira não seja a melhor do norte do país. Temos o que outros não têm, desde o clima, a natureza, aos produtos caseiros de qualidade para alimentar bem os porcos. Talvez falte um bocadinho de rigor e consciência a alguns produtores.
Também quero deixar uma palavra aos senhores dos restaurantes, pois esses ainda são piores, infelizmente. É difícil indicar às pessoas que vêm de fora por esses dias, e querem comer bem, um restaurante seguro, onde comam produtos de Montalegre e não de Espanha. É uma vergonha que não comprem, a maior parte do que servem, aos nossos agricultores. Um senhor de Montalegre, que tem um super-mercado, até me disse: "mandei mais de 50 pessoas para um restaurante e deixaram-me envergonhado, com o que lhes serviram. Era tudo espanhol!". Haja
respeito e alguma vergonha. Isto não servirá para todos, mas para parte deles é verdade, infelizmente.
Até qualquer dia.
Luis Barroso da Fonte (Codeçoso)

Comments:
caro Barroso da Fonte pois é pois é, sabe que o pessoal de barroso sempre quis lucrar muito, terra de contrabandistas, enfim quando não há cultura para mais fazem-se asneiras. É triste realmente os restaurantes da vila fazerem o cozido com carne do Pepe de Baltar ou bolhosa já não sei. Mas eles hao-de pagar pela má imagem que teve este ano a feira do fumeiro, e nos tambem pagamos porque somos do barroso. Mas quem faz as asneiras e o controle toda a gente sabe quem é mas sao os senhores intocáveis.Conheço muitas pessoas que se queixaram muito da feira das tais bicas de cebola e alheiras de pão que passam impunes na fiscalização lá da feira, vai tudo lá pa dentro e agora coitadinhos queixam-se. É tudo uma questão de politica meu caro, afinal em barroso é tudo amigo e primo tem de se fazer bem ao proximo. E a carne importada que alguns restaurantes servem dizendo que é barrosã ou dos lameiros de barroso. Montalegre sempre foi um local onde sempre faltou educação, terra de gente trafulha, muito trafulha. E quem paga é sempre o pobre agricultor.Quero ver quando daqui a uns 50 anos acabarem a maior parte dos agricultores que realmente produzem coisas boas, o que vai ser de montalegre.viva barroso viva cambada de papões. E onde está a oposição política?
 
Caro Senhor que voce tenha alguma coisa contra alguem de barroso,tudo bem,agora dizer que os barrosoes sao vigaristas isso nao,meu amigo.Em barroso como em qualquer lado hà bons e maus,mas nao se deve generalizar.Eu tambem me sinto triste pelos factos narrados no artigo,mas por aomr de Deus se voçes sao barrosoes deixem a politica de lado e vamos torcer todos por Barroso.
 
Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?


Locations of visitors to this page Ponte Misarela