quarta-feira, fevereiro 20, 2008

 

Opinião/Política

Crianças e Jovens de Montalegre com menos regalias

Os jovens e as crianças de Montalegre, que já não tinham grandes oportunidades de lazer e diversão, em grupo ou individualmente, viram este ano fugir-lhes uma das poucas actividades que ainda restava.
Não houve o já tradicional cortejo carnavalesco das escolas.
Se se tratasse de uma actividade gastadora, para promoção de alguns e sem qualquer interesse colectivo, certamente que os responsáveis da Terra não deixariam fugir a oportunidade.
Assim, como é um dia de diversão para ao jovens e as crianças do concelho, é uma alegria e um orgulho para os pais verem os seus ente queridos desfilarem alegremente e, um dia de alguma expectativa e diversão para os restantes, ninguém quer saber.
No entanto não desanimem os foliões, os pais, as crianças e os jovens. No próximo ano há eleições e então, haverá cortejo à fartasana, desfile etnográfico, comer até lhe chegar com um dedo, foguetes e arraiais.
Veremos o Presidente da Câmara, então com o fato de candidato a visitar as populações e os bombeiros nos incêndios, teremos alcatrão até dizer chega, terra fresca, muita terra fresca, mais um investimento dos tais que poucos ou nenhuns problemas resolvem, mas custam muito dinheiro, não haverá aumentos das taxas, licenças e tarifas e quem sabe, se o aperto eleitoral for grande até teremos redução e benefícios sociais.
Mas até lá, ainda não terá desaparecido o último jovem de Barroso, ainda não terá deixado de haver mais desemprego, menos residentes, menos jovens e mais idosos.
Tudo isto porque um simples e singelo cortejo de carnaval não se fez. Alguns, menos atentos, poderão pensar que nem valeria a pena perder tempo com o assunto.
Mas não se trata apenas de um cortejo carnavalesco. Tal como o rio é feito de muitas gotas, não nasce do tamanho que o conhecemos, também o desfile se junta ao muito que já não há, àquilo que desejamos e não temos e ao que ainda é mais deprimente, que é a certeza que com esta Câmara só podemos ficar pior.
Montalegre tem algo que os outros concelhos gostariam de ter: as pessoas e principalmente os seus jovens.
Veja-se o que um pequeno grupo de jovens, dos poucos que ainda cá restam ou cá vêm ao fim de semana, fez: a Haka Barrosã. Praticamente sem custos, levou e deu a conhecer ao mundo o nome e os produtos de Montalegre.
Quase sem custos, fez esta juventude, com um acto tão simples, tão simpático e eficaz, mais do que a Câmara com os milhões de euros que gasta anualmente em promoção e publicidade, Aprendam.

Comments: Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?


Locations of visitors to this page Ponte Misarela