terça-feira, junho 05, 2007

 

Barroso em Resumo

1) Freguesia de Mourilhe já tem página na Internet
A freguesia de Mourilhe, concelho de Montalegre, já possuiu desde um passado recente uma página web, cujo endereço electrónico é www.freguesiamourilhe.com, mais uma prova de que as instituições se vão aperfeiçoado e aderindo às novas tecnologias.
A ideia surgiu na actual Junta, cujo presidente é Alexandre Dionísio Antunes, e que na referida página saúda todos os mourilhenses espalhados pelos quatro cantos do mundo, e a quem deixa o desafio de participarem activamente para que se possa "construir um futuro melhor e um desenvolvimento sustentável da Freguesia."
A página faz um apanhado geral da freguesia, composta pelas aldeias de Mourilhe e Sabuzedo, onde se descreve a população, fauna e flora, além de um resumo da sua história, lendas, festividades, monumentos, actividades económicas, etc.
Realce para as festas de São Paio em Mourilhe (2º Domingo de Agosto) e Nossa Srª do Carmo em Sabuzedo (último Domingo de Julho), a igreja Matriz datada do século XII, além do Hotel Rural "Casa dos Remédios" do famoso Padre Fontes.
À atenção de todos os barrosões em geral e os mourilhenses em particular.

2) Inauguração do Prédio Albino Fidalgo
Na passada terça-feira ocorreu a inauguração oficial do Prédio Albino Fidalgo, no bairro do Castro, em Montalegre, com cerca de 17 famílias carenciadas a receberem as chaves das suas novas habitações. O acto solene foi presidido por Carlos Madeira, vogal do Conselho Directivo do IGAPHE (Instituto de Gestão e Alienação do Património Habitacional do Estado) e pelo Presidente da Câmara de Montalegre, Fernando Rodrigues. Recorde-se que este prédio de habitação social foi construído com os fundos do legado de Albino Fidalgo, benemérito de Montalegre.
A cerimónia decorreu no Salão Nobre dos Paços do Concelho, onde foram assinados os contratos de comodato com os futuros habitantes das casas. Antes da entrega das chaves aos novos inquilinos, o presidente da autarquia relembrou alguns aspectos importantes do contrato assinado. Ao todo foram entregues 17 das 18 casas do edifício, encontrando-se ainda um caso em avaliação. O legado de Albino Fidalgo servirá ainda para construir mais um edifício de habitação social na zona do Cerrado.
Depois da cerimónia solene no salão nobre, os presentes seguiram para o edifício onde se procedeu à inauguração e a uma curta visita aos apartamentos.
Alguns dados sobre este edifício: 18 Fogos (2 T1 + 4 T2 + 12 T3) em 3 Pisos (Rés-do-Chão, 1º e 2º Andares); 2 Lojas Comerciais na Cave e18 Arrumos (um para cada fogo) na Cave. Área total do terreno: 2.468,90 m2; Área de implantação: 640,00 m2; Área total de construção: 2.250,10 m2; Número de Pisos: 4 (Cave, Rés-do-Chão, 1º e 2º Andares).

3) Autarcas do Alto Tâmega visitam ETA do Alto Rabagão
Na semana passada, os Presidentes dos seis municípios do Alto Tâmega e Barroso (Montalegre, Boticas, Chaves, Ribeira de Pena, Vila Pouca de Aguiar e Valpaços) deslocaram-se à ETA (Estação de Tratamento de Águas) dos Pisões, para observarem as obras desta estrutura que se encontram em fase de conclusão. A inauguração está prevista já para o próximo verão. Esta obra é da responsabilidade da empresa Águas de Trás-os-Montes e foi apresentada pelo próprio presidente, Alexandre Chaves.
Esta estação, ou Subsistema de Abastecimento de Água do Alto Rabagão, vai ser responsável pelo abastecimento das populações dos concelhos de Montalegre (87%), Boticas (90%), Chaves (84%) e Ribeira de Pena (14%), num total estimado de mais de 100 mil habitantes.
O investimento total que inclui além da ETA (8.300.000 euros), as infra-estruturas da execução de Condutas Adutoras, Estações Elevatórias e ligações a Reservatórios existentes (16.700.000 euros) atinge os 25 milhões de euros, dos quais 85% são provenientes do Fundo de Coesão.
A ETA do Alto Rabagão localiza-se junto da captação e tem uma capacidade de tratamento de 828 m3/h. Depois do processo de tratamento a água é bombeada para as várias tubagens com destino a reservatórios espalhados pelos 4 concelhos referidos.

4) Acidente de trabalho causa ferido grave
Na tarde do passado dia 21 de Maio, um grave acidente de trabalho ocorrido na Pedreira da aldeia de Pisões, no nosso concelho, causou graves lesões num operador de máquinas. Tudo aconteceu quando, inexplicavelmente, a Pá carregadora que operava caiu de uma altura de mais de 20 metros para a Estrada Nacional 103 contigua à referida pedreira.
O alerta terá sido dado por um condutor que se deslocava na referida via. Ao local acorreram os bombeiros de Montalegre, que accionaram também a VMER. Quando chegaram ao local a vitima ainda se encontraria no interior da cabine da máquina. Perante a gravidade das lesões, foi accionado o helicóptero do INEM e a vítima, natural da aldeia de Covelo do Gerês, também do nosso concelho, foi transportada para a unidade de politraumatizados do Hospital de Santo António no Porto.

5) Em Salto: Despiste rouba a vida a um jovem
Um grave despiste ocorrido em Salto, do nosso concelho, na madrugada do passado dia 23 de Maio causou a morte de um jovem, além de ferimentos graves num outro.
Ao que tudo indica, a viatura, um Fiat 127 onde seguiam 2 irmãos, terá "fugido" numa curva apertada da estrada Salto-Venda Nova, junto à ponte do Amiar, indo posteriormente embater na esquina de uma casa, ficando quase irreconhecível.
Os dois irmãos, naturais do concelho de Vieira do Minho e proprietários de um stand automóvel, terão ido a Salto para trocar um carro. O alerta do acidente, terá sido dado por um amigo dos acidentados, que seguiria atrás, numa outra viatura.
Os acidentados foram socorridos pelos Bombeiros de Salto, tendo sido necessário desencarcerá-los da viatura. Depois de estabilizados foram transportados para o Hospital de Chaves, mas Ricardo Costa, que viajaria no lugar do ocupante, já chegou sem vida. Paulo Jorge Costa, o condutor da viatura, sofreu várias fracturas e foi submetido a uma intervenção cirúrgica, encontrando-se ainda a recuperar.

6) Montalegre promove campanha contra abate de carvalhos
A Câmara de Montalegre inicia em Junho uma campanha de sensibilização contra o «abate indiscriminado», por lenhadores, de carvalhos no concelho, anunciou recentemente o vereador Orlando Alves.
Juntamente com a factura de água do mês de Junho, a população de Montalegre vai receber um panfleto em defesa do carvalho, a árvore que ocupa a maior mancha florestal concelhia.
Orlando Alves afirma que, nos últimos tempos, se tem assistido ao abate «indiscriminado» de carvalhos no concelho por parte de lenhadores «sem escrúpulos», que cortam esta árvore «sem obedecerem a qualquer tipo de regras». «Os lenhadores, que são do concelho ou vêm de fora, compram os carvalhos à população mais idosa e com uma motosserra são capazes de dizimar numa tarde um carvalhal que demorou 80 a 100 anos a formar- se», salientou o autarca.
O vereador defende a elaboração de um «plano de abate» destas árvores, para que «haja uma gestão racional» de todo este processo. É que, segundo frisa, trata-se de uma «zona muito fria» em que a lenha é a principal fonte de aquecimento das populações. «Não sou contra o corte das árvores, mas este processo deve ser realizado de forma racional», salientou.
Em Portugal, apenas na Rede Natura 2000 ou nas áreas protegidas, existe legislação que permite a protecção das grandes áreas de carvalho, porque está definido como habitat prioritário.
Por isso mesmo, defende que «é preciso criar uma legislação nacional que impeça a destruição dos carvalhos», à semelhança da que já existe em Espanha. O autarca considera mesmo que se deveria «fazer um cadastro das áreas onde o carvalho prospera».
No âmbito da campanha de sensibilização da Câmara de Montalegre, que irá percorrer as 135 aldeias do concelho, serão ainda promovidos colóquios para realçar a «importância do carvalho na economia local».

Comments: Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?


Locations of visitors to this page Ponte Misarela